teorias da conspiração

há uma teoria interessante no imaginário popular que diz que as consolas, depois de modificadas para funcionar com jogos “alternativos”, avariam. apesar de não gostar, posso usar também o termo “jailbreak” para explicar o que é a modificação, e uso este termo para explicar também a teoria de que quem faz jailbreak ao iPhone, iPad e iPod, causa um impacto brutal na autonomia da bateria. pois bem, sobre as consolas digo que, entre outros factores, as falhas no funcionamento das mesmas devem-se a erros graves de design.

comando para arcade

voltando a revisitar um assunto já com alguns anos por este lado, mais uma vez vejo-me virado para continuar a criação de uma arcade. desta vez, o objectivo é construir o adaptador de joysticks e botões para teclado USB. agarrando no projecto [mamepanel|http://vusb.wikidot.com/project:mamepanel|en|mamepanel], e com base neste pequeno kit [breaduino|http://www.ptrobotics.com/product.php?id_product=747|pt|breaduino PTRobotics], penso ser possível prosseguir sem grandes entraves. falta apenas determinar se conseguimos fazer isto com o cristal de 16Mhz que vem com o kit ou se temos que ir arranjar um de 12Mhz (frequência mais comum em dispositivos USB).

avaliar é preciso

escrevo sem vontade de o fazer. talvez pela falta de tempo, concentração ou mesmo de pura inépcia de produzir algo de verdadeiramente novo. mas penso que vou conseguir. este foi um ano particularmente difícil. fez um ano que uma das pessoas mais importantes para mim, nos deixou, e ainda nada foi escrito. a seu tempo, a seu tempo. entre projectos de trabalho, coisas de geek, ideias que nunca irão ver a luz do dia, apresentações no codebits, projectos largamente falhados, este ano que passou teve de tudo.

codebits vi

este é o ano do “vi”, mais propriamente o ano do sexto [|http://codebits.eu|en|codebits]. espero ser aceite para esta edição, dado que gostei da experiência de ter apresentado uma talk [|http://videos.sapo.pt/tTZj5VG9zyaHrazC9yud|pt|sobre a construção de um bi-copter], e de voltar a ver as pessoas que tinha conhecido no ano anterior. para quem não conhece, o codebits é um evento diversificado em que podemos conhecer pessoas interessantes do mundo da informática (mas não só), onde podemos ver apresentações sobre todo o tipo de temas, como fazer ovos moles e lançar balões para a estratoesfera.

sabor de verão

chegou atrasada, como já era habitual. pediu um sumo de laranja, com gelo e sem palhinha. depois de um olá distante, virou-se para a janela e sorriu para o horizonte. suspirou e disse: “Sabes, tenho saudades do Verão” e bebeu o sumo gelado, como se estivessem 38C na rua, em vez da chuva e neve que caíam lá fora.

Creative Commons

a licença de utilização deste blog mudou hoje para CC-BY-NC-SA. %%% ((http://i.creativecommons.org/l/by-nc-sa/3.0/88×31.png)) %%% e é tudo por agora, esta alteração cobre também todos os artigos publicados até agora.

post mortem

Durante a sessão de perguntas e respostas após ter dado a talk no codebits, fui abordado sobre vários aspectos. Um deles, aquele que mais insistiram foi o facto de eu estar a usar uma forma de controlar o bicopter completamente nova, e apontavam-na como a razão para a falha do projecto. É certo que usar uma app criada do zero para o efeito introduz variáveis desconhecidas. Mas a grande verdade é esta, duas semanas após ter apresentado o bicopter ao público, um amigo de longa data entregou-me um avião de esferovite com um sistema de rádio de 27Mhz “old school”.

o vídeo da apresentação

How I’m building my bi-copter with Arduino and Android [How I’m building my bi-copter with Arduino and Android ]1

A escassas horas da apresentação

Nesta altura já tinha sido feito tudo o que estava ao meu alcance, no que dizia respeito ao hardware para o bicopter. Só faltava afinar alguns pormenores na app Android para controlo. Claro que se não fosse a ajuda do Rafael (@metalweirdo), ainda hoje estaria às voltas com a aplicação. Completamente minado pelo RedBull, estava mentalizado de que a apresentação iria ser um fracasso, no ponto de vista de ‘não voo’, e focando-me apenas na informação de explicar o que é que correu mal e como resolver os problemas que foram detectados.

Versão pré-final

Final de Setembro de 2011, já estava decidido o aspecto da coisa. Erros desta escolha de montagem: giroscópio longe do centro de gravidade desiquilibrio na montagem dos motores pouca massa do conjunto