A teoria do chefe

(ou como ser criativo no uso de produtos de higiene feminina)

Todos nós em algum ponto da vida tivemos um chefe. Bom ou mau, sabedor ou idiota, foi ele que comandou as tropas durante todo o tempo que esteve a cargo da “equipa”.

Circula pela net uma imagem que distingue visualmente o chefe do líder. E é de líderes que precisamos, já chegam os chefes mesquinhos que grassam o nosso povo.

O bom chefe ouve e aconselha-se junto daqueles que fazem o trabalho todos os dias, e que encontram todo o tipo de dificuldades do trabalho real.

Já o mau chefe comporta-se com um verdadeiro Nero dos tempos modernos, apodera-se de todo e qualquer poder ao seu alcance, faz a vida negra a todos.

Incendeia discussões, coloca metade da equipa em conflito com a outra e por fim, quando lhe chegam as sugestões ao ouvido comporta-se como um penso higiénico de excelente qualidade.

Eu explico, por um lado, ”cola-se” ao chefe que está mais acima na hierarquia, pelo outro ”absorve” tudo o que vem de baixo.

categorias: coisas da minha mona,