no software patents

no passado sábado eu e mais quatro moços fizemos uma viagem ao Porto.

641 Km num dia 🙂

dirão talvez que fomos todos um pouco loucos. e talvez tenhamos sido.

mas a razão para a viagem foi suficientemente forte para tal, assistir a uma palestra do [Richard Stallman|http://pt.wikipedia.org/wiki/Richard_Matthew_Stallman|pt] sobre o problema das patentes de software.

Portugal é um dos países da Europa que ainda não tem este flagelo que assola o desenvolvimento de software pelo mundo fora, especialmente os USA.

embora eu tenha quase toda a palestra gravada em vídeo, coloco aqui apenas a parte que nos pareceu ser a mais significativa de todas.

peço desculpa pela má qualidade do vídeo, mas o certo é que gravar coisas com um telemóvel tem destas coisas.

%%%

///html

///

%%%

contextualizando a explicação, embora as patentes possam fazer sentido para quem cria produtos físicos, tal não faz qualquer sentido para software, pois software não é nada mais do que a implementação de algumas funções matemáticas.

não há a preocupação (existente na engenharia de produtos físicos), de haver uma preocupação extrema de implementar que possa irá influenciar outras partes do nosso produto.

irei rever esta palestra com tempo (que agora não tenho) e colocar mais excertos onde tal faça sentido.

nota: este artigo e o vídeo nele contido estão cobertos ao abrigo da licença CC-ND.

categorias: coisas da minha mona,